Quais são os sintomas da pressão alta na gravidez?

sintomas da pressão alta na gravidez

A pressão alta, ou hipertensão arterial, é o aumento anormal, por um longo período, da pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias ao circular pelo organismo. E uma das causas do aparecimento da pressão alta em mulheres é justamente a gravidez. 

A pressão alta na gravidez pode acontecer com qualquer mulher. Tanto naquelas que já tinham histórico prévio de hipertensão e até mesmo naquelas que nunca tiveram qualquer problema relacionado ao coração. E isso acontece porque o corpo feminino passa por diversas e importantes mudanças durante a gestação.

Mas será que você sabe identificar os sintomas da pressão alta na gravidez? Bem, se a resposta for negativa, esse artigo é para você. Acompanhe! 

Os principais sintomas da pressão alta na gravidez

O período de gestação requer diversos cuidados com a saúde da mulher e, por essa razão, o acompanhamento médico deve ser constante para prevenir situações como diabetes gestacional, maior susceptibilidade a cáries, infecções urinárias, doenças sazonais como gripe e, claro, a pressão alta na gravidez.

A elevação da pressão arterial, desencadeada por processo inerente à presença do feto no organismo materno, pode se manifestar após a 20ª semana de gestação, e costuma desaparecer após algumas semanas ou meses depois que a gravidez chega ao fim, ocorrendo em 2% a 8% das mulheres que têm filhos.

Assim, além do acompanhamento médico constante (pré-natal) e da realização periódica de exames, é bom ficar de olho em alguns sintomas que podem auxiliar no diagnóstico da pressão alta na gravidez. São eles: 

  • Retenção de líquidos (inchaço nos braços e nas pernas);
  • Dor de cabeça e na nuca;
  • Visão embaçada;
  • Sensibilidade à luz, mesmo que não seja tão forte.

De qualquer forma, é fundamental medir com frequência a pressão arterial ao longo de toda a gestação, uma vez que, na maioria das vezes, os sintomas são bem sutis ou inexistem.  

Fatores de risco da pressão alta na gravidez

Se o acompanhamento médico for feito corretamente e se, aos surgirem os sintomas, a pressão alta for tratada de forma correta, ela é perfeitamente controlável. Mas, ainda assim, há fatores de risco a serem considerados, tanto para a gestante, quanto para o bebê.  

A pressão alta na gravidez, no caso da mãe, pode fazer com que ela desenvolva a hipertensão arterial crônica, que eleva o risco de infarto e de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Já o bebê, pode nascer prematuramente.

Por isso, as mulheres que se enquadram em condições específicas devem ficar alertas previamente. Veja quando observar a pressão alta com ainda mais atenção:

  • Pré-eclâmpsia prévia em uma gestação anterior;  
  • Gestação de gêmeos, trigêmeos ou mais bebês simultaneamente;
  • Histórico prévio de hipertensão arterial;
  • Diabetes;
  • Ocorrência de doenças autoimunes;
  • Obesidade;
  • Gestante com idade acima de 35 anos.

Tratamento para controlar pressão alta na gravidez

Quando o assunto é saúde, a prevenção é sempre a melhor atitude e com a pressão alta na gravidez não é diferente.

Com a adoção de um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada, prática de exercícios físicos e atenção à saúde mental, os riscos de hipertensão durante a gravidez são reduzidos. 

Então, vale a pena seguir as dicas abaixo:  

  • Consumo de alimentos ricos em ácido fólico (lentilha, quiabo, macarrão, brócolis,  beterraba, arroz branco, suco de laranja natural, etc), que ajudam a dilatar os vasos sanguíneos;
  • Repouso em caso de indícios de pressão alta;
  • Controle do peso;
  • Deixar de lado situações estressantes ou causadoras de preocupações;
  • Prática de exercícios físicos como pilates, caminhada ou corrida ao ar livre, hidroginástica, bicicleta, etc;
  • Uso de medicamentos anti-hipertensivos por indicação médica.

Este artigo foi útil para você? Então, continue acompanhando nosso blog Tudo Sobre Hipertensão, e receba informações e dicas valiosas para a sua saúde!

Aqui você encontra artigos sobre hipertensão, além de indicações dos melhores produtos para melhorar a sua qualidade de vida e também dicas para prevenção desta e outras patologias relacionadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *